Verbo fazer

Flávia Neves
Flávia Neves
Professora de Português

O verbo fazer é um verbo irregular. Faz parte dos verbos da 2.ª conjugação, por terminar em -er, mas não segue o modelo fixo de conjugação verbal da 2.ª conjugação. Por ser irregular, apresenta alterações no seu radical e nas suas terminações quando conjugado.

Principais dificuldades na conjugação do verbo fazer

A conjugação do verbo fazer causa várias dúvidas. Além de apresentar diversas formas verbais irregulares, atua também como verbo impessoal, sendo conjugado apenas na 3.ª pessoa do singular em alguns dos seus sentidos.

Faz ou fazem

A dúvida no uso de faz (singular) ou fazem (plural) ocorre, principalmente, na indicação de tempo decorrido. Deverá ser sempre usada a forma no singular (faz), uma vez que o verbo fazer atua como um verbo impessoal quando indica tempo decorrido ou fenômeno atmosférico, não apresentando sujeito.

Formas corretas Formas erradas
faz dois dias
faz cinco anos
faz dez anos
faz quatro semanas
faz três meses
faz duas horas
fazem dois dias
fazem cinco anos
fazem dez anos
fazem quatro semanas
fazem três meses
fazem duas horas

Fazer ou fizer

A dúvida no uso de fazer e fizer ocorre em expressões com se e quando. Como essas construções indicam o futuro do subjuntivo, as expressões corretas são: se eu fizer, se ele fizer, quando eu fizer e quando ele fizer. As expressões se eu fazer e quando eu fazer estão erradas.

  • Se eu fizer tudo hoje, posso descansar amanhã?
  • Se você não fizer tudo direito, terá de fazer tudo outra vez!
  • As coisas só vão melhorar quando eu fizer as pazes com ele.
  • Ela poderá sair do castigo quando ela fizer tudo o que eu pedi.

Fazer ou fazerem

A principal dúvida no uso de fazer e fazerem é: quando devo usar a forma flexionada e a forma não flexionada do infinitivo?

O infinitivo pessoal (flexionado) deverá ser usado quando há um sujeito definido, quando se pretende definir o sujeito através do verbo e quando o sujeito da segunda oração é diferente do da primeira:

  • Quem pediu para vocês fazerem o inventário?
  • É necessário fazerem um teste para confirmarmos o que já sabem.
  • A professora pediu para os alunos fazerem silêncio.


O infinitivo impessoal (não flexionado) deverá ser usado em locuções verbais, quando o verbo é regido por uma preposição e quando não há um sujeito definido:

  • Todos os alunos conseguiram fazer o teste de química.
  • Elas tiveram de fazer várias receitas de ambrosia até acertar no ponto.
  • Fazer uma alimentação saudável é importante!

Faça ou fassa

A forma correta é faça, com ç. A palavra fassa está errada. Faça é a forma conjugada do verbo fazer no presente do subjuntivo, na 1.ª pessoa do singular (que eu faça) ou na 3.ª pessoa do singular (que ele faça). É também a forma conjugada do verbo fazer no imperativo, na 3.ª pessoa do singular (faça você).

  • Tomara que ela faça tudo o que eu pedi.
  • Faça sol ou faça chuva, estarei presente no evento.
  • Faça menos barulho, por favor!

Farão ou fazerão

Farão é a forma correta de conjugação do verbo fazer no futuro do presente do indicativo, na 3.ª pessoa do plural. A palavra fazerão não existe.

  • Eles farão o que for necessário para ganhar a competição.
  • Acreditem no que digo: vocês farão muita falta.

Faria ou fazeria

Faria é a forma correta de conjugação do verbo fazer no futuro do pretérito do indicativo, na 3.ª pessoa do singular. A palavra fazeria não existe.

  • Aposto que ele não faria isso por mais ninguém.
  • Não se preocupe, essa mudança não faria qualquer diferença.

Fizemos ou fazemos

Fizemos e fazemos são formas conjugadas do verbo fazer na 1.ª pessoa do plural (nós).

Fizemos está no pretérito perfeito do indicativo e indica ações passadas:

  • Nós fizemos o trabalho sobre a história do Brasil na semana passada.
  • Ontem eu e minha avó fizemos um pavê de chocolate delicioso.


Fazemos está no presente do indicativo e indica ações no tempo atual:

  • Fazemos isso agora, rapidinho, e depois você pode ir embora.
  • Hoje fazemos o último ensaio antes da estreia do bailado.

Fazer ou fazê

Fazer é a forma do verbo no infinitivo. Este erro acontece porque, numa fala corrente e descompromissada, o r final das formas verbais no infinitivo não costuma ser pronunciado, soando apenas fazê em vez de fazer.

O infinitivo é utilizado principalmente em locuções verbais e em frases com preposições:

  • O que você vai fazer?
  • Eu gostaria de fazer o trabalho com você.
  • Ainda há tanta coisa para fazer!

Fazê-lo ou fazer-lo

A forma verbal fazer, quando conjugada com pronome oblíquo átono em ênclise, perde a sua consoante r final e é acentuada com acento circunflexo na vogal e: fazê-lo. Também o pronome oblíquo sofre alteração de o para lo. Fazê-lo equivale a fazer o.

  • Você pode fazer o bolo, mas saiba que é preciso fazê-lo bem!
  • Você vai mesmo fazê-lo? Estou confiando em você!

Esse processo ocorre também em outras formas verbais terminadas em e tônico: dizê-lo, vendê-lo, devolvê-lo.

Fá-lo ou faz-lo

A forma verbal faz, quando conjugada com pronome oblíquo átono em ênclise, perde a sua consoante z final e é acentuada com acento agudo na vogal a: fá-lo. Também o pronome oblíquo sofre alteração de o para lo. Fá-lo equivale a faz o.

  • Se vai fazer o trabalho, fá-lo bem, por favor!
  • O conserto do rádio? Ele fá-lo ainda hoje!

Esse processo ocorre também em outras formas verbais terminadas em a tônico: trá-lo, deixá-lo, ajudá-lo.

Conjugação do verbo fazer

Na sua conjugação, o verbo fazer apresenta diversos radicais: faz-, fiz-, faç-, far-.

Modo indicativo

Presente do indicativo Pretérito perfeito do indicativo Pretérito imperfeito do indicativo
(eu) faço
(tu) fazes
(ele) faz
(nós) fazemos
(vós) fazeis
(eles) fazem
(eu) fiz
(tu) fizeste
(ele) fez
(nós) fizemos
(vós) fizestes
(eles) fizeram
(eu) fazia
(tu) fazias
(ele) fazia
(nós) fazíamos
(vós) fazíeis
(eles) faziam
Pretérito mais-que-perfeito do indicativo Futuro do presente do indicativo Futuro do pretérito do indicativo
(eu) fizera
(tu) fizeras
(ele) fizera
(nós) fizéramos
(vós) fizéreis
(eles) fizeram
(eu) farei
(tu) farás
(ele) fará
(nós) faremos
(vós) fareis
(eles) farão
(eu) faria
(tu) farias
(ele) faria
(nós) faríamos
(vós) faríeis
(eles) fariam

Modo subjuntivo

Presente do subjuntivo Pretérito imperfeito
do subjuntivo
Futuro do subjuntivo
(que eu) faça
(que tu) faças
(que ele) faça
(que nós) façamos
(que vós) façais
(que eles) façam
(se eu) fizesse
(se tu) fizesses
(se ele) fizesse
(se nós) fizéssemos
(se vós) fizésseis
(se eles) fizessem
(quando eu) fizer
(quando tu) fizeres
(quando ele) fizer
(quando nós) fizermos
(quando vós) fizerdes
(quando eles) fizerem

Modo imperativo

Imperativo afirmativo Imperativo negativo
--- (eu)
faz ou faze (tu)
faça (você)
façamos (nós)
fazei (vós)
façam (vocês)
--- (eu)
não faças (tu)
não faça (você)
não façamos (nós)
não façais (vós)
não façam (vocês)

Formas nominais

Infinitivo pessoal Gerúndio Particípio
por fazer (eu)
por fazeres (tu)
por fazer (ele)
por fazermos (nós)
por fazerdes (vós)
por fazerem (eles)
fazendo feito

Uso do verbo fazer

Além de irregular e impessoal, o verbo fazer pode ser classificado de diferentes formas, de acordo com o seu uso.

Verbo fazer como verbo transitivo direto

O verbo fazer é maioritariamente um verbo transitivo direto, estabelecendo regência verbal sem a presença de uma preposição (fazer o quê? ou fazer alguma coisa):

  • Vou fazer uma sobremesa.
  • Vou fazer um quebra-cabeça.
  • Vou fazer o café.
  • Vou fazer as unhas.
  • Vou fazer o bem.
  • Vou fazer gol.
  • Vou fazer dez anos de idade.

Verbo fazer como verbo transitivo direto e indireto

O verbo fazer atua também como verbo transitivo direto e indireto, indicando que alguém faz alguma coisa a ou para alguém. Nesses casos, o objetivo indireto pode ser introduzido pelas preposições a e para ou ser representado pelo pronome oblíquo lhe:

  • Sempre soube que ele faria bem a ela.
  • Eu disse para você não fazer isso a ninguém!
  • Eu fiz um grande favor ao meu amigo.
  • A avó fez um pudim para o neto.
  • Faço isso para quem precisar.
  • Não queria fazer-lhe mal!
  • Eu fiz-lhe o seu doce preferido.

Verbo fazer como verbo transitivo indireto

Como verbo transitivo indireto, o verbo fazer estabelece a regência verbal com as preposições por e de:

  • Ele sempre gostou de fazer de mágico.
  • Ele fez por conseguir o primeiro lugar!
  • Sempre fazendo por agradar, sem nada conseguir.

Verbo fazer como verbo intransitivo

Como verbo intransitivo, o verbo fazer apresenta um sentido completo, não necessitando de complementos verbais:

  • Ela fala, mas não faz.
  • Você fez bem!

Verbo fazer como verbo pronominal

Como verbo pronominal, o verbo fazer é conjugado juntamente com um pronome oblíquo átono (me, te, se, nos, vos, se):

  • Fez-se um enorme silêncio constrangedor.
  • A avó faz-se surda quando lhe convém.
  • O menino do campo se fez homem na cidade grande.

Verbo fazer como verbo auxiliar

O verbo fazer atua como verbo auxiliar causativo com o sentido de ser causa de ou obrigar a. Ocorre seguido de verbo no infinitivo ou na construção fazer com que:

  • A mãe fez o filho arrumar o quarto.
  • A chuva fez os jogadores saírem da quadra.
  • A mãe fez com que o filho arrumasse o quarto.
  • A chuva fez com que os jogadores saíssem da quadra.

Verbo fazer como verbo impessoal

O verbo fazer atua como verbo impessoal na indicação de tempo decorrido, fenômeno da natureza e estado atmosférico e meteorológico. Com estes sentidos, o verbo fazer deverá ser conjugado apenas na 3.ª pessoa do singular, uma vez que, sendo impessoal, não apresenta sujeito:

  • Faz muito frio nesta cidade!
  • Aqui faz sol todos os dias.
  • Isso aconteceu faz cinco anos.
  • Faz duas horas que estou aqui esperando você!

Significado do verbo fazer

Com origem no latim, o verbo fazer é um dos verbos mais utilizados da língua portuguesa.

Embora signifique principalmente o ato de executar algo, levando a efeito, o verbo fazer pode significar o ato de criar, realizar, fabricar, preparar, causar, agir, ganhar, dizer, completar, cursar e praticar, possuindo uma grande variedade de significados.

Flávia Neves
Flávia Neves
Professora de português, revisora e lexicógrafa nascida no Rio de Janeiro e licenciada pela Escola Superior de Educação do Porto, em Portugal (2005). Atua nas áreas da Didática e da Pedagogia.

Também podem interessar

Deu branco! Como disfarçar quando você não sabe uma palavra?
Deu branco! Como disfarçar quando você não sabe uma palavra?
Voz de taquara rachada: significado da expressão
Voz de taquara rachada: significado da expressão
Verbo vir
Verbo vir
As palavras mais usadas na língua portuguesa
As palavras mais usadas na língua portuguesa
18 expressões que quase todo mundo fala errado
18 expressões que quase todo mundo fala errado
Viajar na maionese: significado e origem da expressão
Viajar na maionese: significado e origem da expressão

Dúvidas da Língua Portuguesa

Veja também