Português de Portugal e a diferença com o português do Brasil

Flávia Neves
Flávia Neves
Professora de Português

A língua portuguesa é a quinta língua mais falada do mundo. Embora Portugal seja o país de origem do português, a variante brasileira é a mais utilizada, com mais de 200 milhões de falantes.

Variante brasileira: Oi! Tudo bom? Como você está?
Variante portuguesa: Olá! Tudo bem? Como tu estás?

Que diferenças há afinal entre o português falado em Portugal e o português falado no Brasil?

Existem inúmeras diferenças: no vocabulário, na ortografia, na acentuação, na pronúncia, na colocação pronominal, na construção frásica, entre outras.

Palavras diferentes em Portugal e no Brasil

A diferença mais notória é a diferença no vocabulário, ou seja, nas palavras utilizadas no dia a dia pelos falantes para nomear objetos, seres, situações.

Português do Brasil Português de Portugal
celular telemóvel
ônibus autocarro
sorvete gelado
xícara chávena
faixa de pedestre passadeira
açougue talho
aeromoça hospedeira de bordo
bala rebuçado
carteira de identidade bilhete de identidade / cartão de cidadão
carteira de motorista carta de condução
conversível descapotável
geladeira frigorífico
banheiro casa de banho
grampeador agrafador
história em quadrinhos banda desenhada
ponto de ônibus paragem
sanduíche sandes
suco sumo
trem comboio
vitrine montra
presunto fiambre
bonde elétrico
terno fato
maiô fato de banho
mamadeira biberão
café da manhã pequeno-almoço
boteco tasca
água sanitária lixívia
fazenda quinta
pedágio portagem
térreo rés do chão
time equipa
resfriado constipação
dublagem dobragem
privada / vaso sanitário sanita / retrete
Papai Noel Pai Natal
mouse rato
isopor esferovite
goleiro guarda-redes
freio travão
açougue talho
aids sida
alô? estou? tô?
acostamento berma
camisola camisa de dormir
câncer cancro
caqui dióspiro
carona boleia
durex fita-cola
bandeide (band-aid) penso rápido
totó / pebolim matraquilhos / matrecos
academia ginásio
canudo palhinha
cantada piropo
rotatória rotunda
misto quente tosta mista
camiseta t-shirt
alugar arrendar
galera malta
esmalte verniz
legal fixe
descarga autoclismo
babá ama
calcinha cueca
machucar magoar
chopp fino / imperial
tela ecrã
sobrenome apelido
reprovar chumbar
bonito giro
esporte desporto
criança miúdo
brega azeiteiro
mauricinho betinho / queque
patricinha betinha / queque

Dessa diversidade vocabular surgem algumas situações caricatas:

  • pica (Portugal) = injeção (Brasil)
  • rapariga (Portugal) = menina (Brasil)
  • porra recheada (Portugal) = churro (Brasil)
  • puto (Portugal) = menino (Brasil)
  • bicha (Portugal) = fila (Brasil)
  • cacete (Portugal) = pão bisnaga (Brasil)

Diferença no uso do tu e do você

Em Portugal, o tratamento informal é feito de forma generalizada com o pronome tu, sendo o verbo corretamente flexionado na 2.ª pessoa do singular: tu queres, tu foste, tu és, tu podes.

Em situações formais, o verbo é flexionado na 3.ª pessoa do singular, mas o pronome você é frequentemente eliminado, sendo substituído por uma forma de tratamento ou pelo próprio nome da pessoa: quer, pode, ouviu, a senhora vai, o senhor é, a Ana espera, o Pedro pretende.

No Brasil, é usado o você para se dirigir à maioria das pessoas, com a exceção de pessoas mais velhas ou em situações muito formais, em que se deverá usar outras formas de tratamento, como o senhor, a senhora e outros títulos. É importante referir que em algumas regiões do Brasil também usam o tu.

Português do Brasil Português de Portugal
Você espera por mim? (uso generalizado) Tu esperas por mim? (informal)
Espera por mim? (uso generalizado) Espera por mim? (formal)
O senhor espera por mim? (formal) O senhor espera por mim? (formal)

Diferença na colocação pronominal

No português do Brasil, há um predomínio da próclise, ou seja, da colocação pronominal antes do verbo, principalmente em linguagem informal.

No português de Portugal há um predomínio da ênclise, ou seja, da colocação pronominal após o verbo.

Português do Brasil (próclise) Português de Portugal (ênclise)
Filho, me dá um abraço! Filho, dá-me um abraço!
Ele se arrependeu do que fez. Ele arrependeu-se do que fez.
O professor me pediu um favor. O professor pediu-me um favor.
Ela me avisou da alteração. Ela avisou-me da alteração.

No português de Portugal, a próclise apenas é utilizada quando há um termo na oração que justifica o seu uso, como, por exemplo, um advérbio de negação:

  • Ele não se arrependeu do que fez.
  • O professor nunca me pediu um favor.

Diferença no uso do gerúndio

Na variante brasileira do português, é utilizado o gerúndio para indicar uma ação que está em curso: cantando, comendo, saltando, sorrindo.

Na variante portuguesa, para esse mesmo sentido, é utilizada a forma infinitiva do verbo, precedida da preposição a: a cantar, a comer, a saltar, a sorrir.

Português do Brasil (gerúndio) Português de Portugal (infinitivo)
Estou lendo este livro. Estou a ler este livro.
Estamos indo para casa. Estamos a ir para casa.
Está chovendo? Está a chover?
Você está esperando por ela? Você está a esperar por ela?
Ele já está chegando. Ele já está a chegar.

Isso não significa que o gerúndio não seja utilizado em Portugal. É utilizado, por exemplo, nas seguintes construções:

  • Sendo honesta contigo, esta decisão não me agrada nada.
  • Tendo esperado por ela durante duas horas, estava zangado.
  • Mesmo concordando com o pedido, não o farei.

Diferença na acentuação das palavras

A principal diferença na acentuação das palavras entre o português do Brasil e o português de Portugal é o uso acento agudo e do acento circunflexo.

Existem diversas palavras que são acentuadas com acento circunflexo no Brasil e com acento agudo em Portugal.

Português do Brasil (^) Português de Portugal (´)
acadêmico académico
antônimo antónimo
Antônio António
bebê bebé
bônus bónus
colônia colónia
cômico cómico
crochê croché
eletrônico eletrónico
fêmur fémur
fenômeno fenómeno
gênero género
incômodo incómodo
nômade nómade
polêmico polémico
prêmio prémio
purê puré
sinônimo sinónimo
tênis ténis
tônico tónico

A mudança do acento circunflexo para o acento agudo não é uma regra absoluta. Existem várias palavras que são escritas com acento circunflexo em ambas as variedades do português:

  • âmbito;
  • ambulância;
  • ângulo;
  • ânimo;
  • circunstância;
  • cortês;
  • diligência;
  • ênfase;
  • estômago;
  • ignorância;
  • lâmpada;
  • prudência;
  • romântico;
  • sonâmbulo;
  • você.

O atual acordo ortográfico diminuiu as diferenças de acentuação existentes entre o português do Brasil e o português de Portugal, porque eliminou na variante brasileira alguns acentos que já não eram utilizados na variante portuguesa, como o acento agudo no ditongo aberto ei e o trema:

  • ideia;
  • europeia;
  • frequente;
  • cinquenta;
  • consequência;
  • tranquilo.

No acordo ortográfico estão previstos dois paradigmas de acentuação verbal, sendo correta a forma acentuada no Brasil e a forma não acentuada em Portugal, o que faz com que a sílaba tônica das formas verbais seja diferente:

  • eu enxáguo (Brasil) e eu enxaguo (Portugal);
  • que ele averígue (Brasil) e que ele averigue (Portugal);
  • ela apazígua (Brasil) e ela apazigua (Portugal).

Diferença no uso de preposições e artigos

Relativamente às preposições, a principal diferença é no uso das preposições em e a. No português do Brasil é utilizada maioritariamente a preposição em com o verbo ir (ir em, na, no) e no português de Portugal é utilizada predominantemente a preposição a (ir a, à, ao).

Português do Brasil (em) Português de Portugal (a)
Fui em casa rapidinho. Fui a casa rapidinho.
Vamos na praia? Vamos à praia?
Hoje vou no cinema. Hoje vou ao cinema.

Relativamente aos artigos, a principal diferença é que no português do Brasil o artigo é retirado da frase com mais frequência do que no português de Portugal. Isso acontece principalmente antes de pronomes possessivos e antes de nomes próprios.

Português do Brasil (sem artigo) Português de Portugal (com artigo)
Minha mãe chega hoje. A minha mãe chega hoje.
Não conheço seus pais. Não conheço os seus pais.
Helena não gosta de Pedro. A Helena não gosta do Pedro.
Diga a Luísa que espero por ela. Diga à Luísa que espero por ela.

Diferenças na ortografia

A principal diferença existente entre a variante brasileira e a variante portuguesa relativamente à ortografia é o uso das consoantes c e p no interior das palavras.

No português de Portugal havia diversas palavras escritas com as consoantes mudas c e p. Contudo, o atual acordo ortográfico eliminou essas consoantes mudas nas sequências consonânticas cc, cç, ct, pc, pç e pt no interior das palavras. Com esta mudança, a ortografia do português de Portugal e do Brasil já está mais próxima.

Português de Portugal (antes do acordo): directo, acção, actividade, direcção, óptimo, baptizado.
Português do Brasil e de Portugal (depois do acordo): direto, ação, atividade, direção, ótimo, batizado.

Ainda assim, mantêm-se algumas diferenças ortográficas, porque o acordo ressalva que as consoantes deverão ser mantidas quando são pronunciadas, o que gera divergência entre a variante brasileira e a variante portuguesa.

Português do Brasil Português de Portugal
fato facto
concepção conceção
recepção receção
decepção deceção
excepcional excecional
infecção infeção

Diferença na pronúncia das palavras

Tanto no português de Portugal como no português do Brasil existem vários sotaques, conforme as regiões e estados de origem dos falantes. Assim, existem diferentes formas de pronúncia de sons e palavras.

Regra geral, os brasileiros falam de forma mais lenta, pronunciando mais claramente os diversos sons das palavras e os portugueses falam de forma mais rápida, pronunciando de forma menos marcada alguns sons das palavras.

Os portugueses pronunciam as vogais de forma mais fechada e os brasileiros pronunciam as vogais de forma mais aberta. Ao contrário do que acontece no Brasil, os portugueses não pronunciam de forma clara as vogais átonas das palavras.

Em nenhuma região de Portugal a consoante l é pronunciada com som u e as consoantes d e t são pronunciadas como dji e tchi, como ocorre em algumas regiões brasileiras.

Outros países que falam português

Além do Brasil e de Portugal, existem outros países de língua oficial portuguesa, como: Angola, Moçambique, Cabo Verde, Timor-Leste, Guiné-Bissau, Guiné Equatorial e São Tomé e Príncipe. Estes nove países formam a Comunidade dos Países de Língua Portuguesa (CPLP).

O atual acordo ortográfico da língua portuguesa define novas regras ortográficas, visando unificar a escrita do português nos vários países falantes da língua. Pretende-se, como consequência, preservar a língua portuguesa.

Apesar disso, como o acordo é apenas ortográfico, continuam existindo diferentes usos da língua nos diferentes países de língua oficial portuguesa, como diferentes palavras, pronúncia e construção frásica.

Flávia Neves
Flávia Neves
Professora de português, revisora e lexicógrafa nascida no Rio de Janeiro e licenciada pela Escola Superior de Educação do Porto, em Portugal (2005). Atua nas áreas da Didática e da Pedagogia.

Também podem interessar

Os principais erros ortográficos do português
Os principais erros ortográficos do português
Os erros de português mais comuns nas redes sociais
Os erros de português mais comuns nas redes sociais
5 erros de português que você tem de parar de cometer AGORA mesmo
5 erros de português que você tem de parar de cometer AGORA mesmo
Os principais erros gramaticais do português
Os principais erros gramaticais do português
7 vezes em que sua professora de português mentiu para você
7 vezes em que sua professora de português mentiu para você
Os 10 erros de português mais comuns no trabalho
Os 10 erros de português mais comuns no trabalho

Dúvidas da Língua Portuguesa

Veja também